16 de mar de 2012

passeios na net


Passeios na Internet

Desde quando comecei a trabalhar como professor de inglês, numa escola no centro de Santo André, minha rotina tem sido a mesma. Há quatro meses que faço o trajeto trabalho-casa-casa trabalho.
Para mudar um pouco a rotina, frequento academia pela manhã, porém, não são todos os dias - quando eu tinha uns 16, 17 anos ia de segunda a sexta, mas aos 33 - três vezes por semana, está de bom tamanho. A bem da verdade é que pretendo manter-me saudável por toda a vida, de modo que não vou parar de me exercitar tão cedo.
Quando chego em casa quase às 23h, preparo uma janta e vou direto para o computador. Esses dias recebi uma proposta para morar em Florianópolis, ou seja, fico até de madrugada a surfar na internet a fim de pesquisar informações da ilha. Também envio e-mails, leio algumas notícias, atualizo informações em redes sociais - esta pauta mesmo, pra falar verdade costumo escrever sexta de manhã. Bem, eu acordo nove ou dez horas todos os dias.
O dito popular: “Quem tem boca vai à Roma” é coisa do passado, agora é: “Quem tem google vai onde quiser”. Sim, pois esse gigante da net tem uma ferramenta chamada 'google maps', mas se você pensa que são apenas informações sobre as localizações geográficas dos lugares situados no globo, engana-se . É bem mais que um simples atlas digital.
Vá à página principal do google, clique no link 'mapas', lhe abrirá um desenho da América Laina - você pode digitar a cidade que bem entender no espaço, exemplo: Roma. Na figura desse mapa, do lado esquerdo superior existe um traço vertical com uma pequena barrinha. Para baixo é menos zoom, ou seja, na tela do seu computador, quanto menos zoom vcê der, mais cidades, estados, países, oceanos aparecerão. Para cima significa zoom aproximado, de modo que você pode fazer esse movimento a fim do local manter-se bem restrito em seu coputador.
Acima da barra vertical há um pequeno desenho de um menininho amrelinho. Arraste-o até o local desejado no mapa. Pronto, você chegou a Roma sem usar a boca. Os pontinhos azuis que aparecem, representam fotos às quais podemos nos impressionar com a beleza do local. O traçado azul sobre ruas e avenidas, por exemplo, representam trechos que a empresa google rastreou – e é exatamente por esses caminhos que podemos dirigir sem sermos multados na contra-mão. Pode-se também passar em semáforo vermelho e, se quiser estacionar fora do acostamento, não há problema. Lembre-se: não é nada parecido com video-game. São rotas traçadas e rastreadas que funcionam via satélite pela maior empresa da internet.
Visitei a Torre de Pisa. Fica lá na praça Piasa Del Duome, próximo de umas das principais avenidas de nome Via Contessa Matilde. Enquanto eu andava por lá, uma porção de gente me fez 'chao', estava sol e na praça havia muitas pessoas sentadas a papear. Alguns locais de comes e bebes ficam, literalmente, na rua – e não na calçada. Passei também pelo Battistero, que é um monumento romano-gótico de 1196, mas não pude tomar um café ou me sentar na grama como todos, pois eu não estava lá fisicamente. Daqui da cadeira posso conhecer os 191 países do planeta. E isso pode ser uma desvantgem, visto que devo gastar muito tempo até conhecer tudo.
Vai ver é por isso que durmo às três da manhã toda madrugada.

Quando a útima árvore for cortada; o último rio envenenado; o último peixe pescado – só então o homem descobrirá que dinheiro não se come.” - provérbio hindu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário